Fundo Positivo amplia seus projetos para a comunidade LGBTQI+

Imagem: Reprodução
Com 7 anos de existência, o Fundo Positivo, fundo de sustentabilidade às Organizações que trabalham nos campos de saúde, HIV/Aids e das Hepatites Virais, amplia seus trabalhos para a diversidade LGBTQI+

Criado em 2014, o Fundo Positivo nasceu com o objetivo de auxiliar financeiramente – por meio de editais – organizações sem fins lucrativos em todo o território brasileiro nas áreas de saúde, HIV e agora, também na diversidade da comunidade LGBTQI+.

Em 2021, com o tema “Sensibilização Comportamental e Saúde Digital: Prevenção e Cuidados no Campo das IST´S/HIV/AIDS, Saúde Sexual Reprodutiva” o Fundo Positivo por meio de uma comissão externa de seleção recebeu a inscrição de 120 projetos de vários estados brasileiros e aprovou 15 durante o 8º edital de seleção pública de 2021.

Para Harley Henrique, coordenador geral do Fundo Positivo, o Fundo não só tem um histórico sólido de confiança e apoio de diversas empresas/ONGs e fundações internacionais como, também, ganhou essa mesma confiança de líderes do movimento LGBTQI+ no Brasil. O que permitiu ampliar suas ações também para esta comunidade, desenvolvendo projetos específicos de saúde/HIV para lésbicas, gays, bissexuais, travestis e pessoas trans.

Ampliar nosso trabalho de apoio, que já vem dando resultados há muitos anos também para organizações que fazem parte da comunidade LGBTQIA+ é mostrar para esta mesma comunidade que podemos nos unir e fazer muito mais”, enfatiza Harley Henrique.

E para estreitar mais ainda esses laços com a comunidade, Harley Henrique fará um bate-papo no dia 31/08/2021 as 20hrs por meio do Youtube.com/FundoPositivo com ONGs, lideranças, coletivos e pessoas interessadas em conhecer mais o Fundo Positivo e sua ampliação de trabalhos para a comunidade LGBTQI+.

Ressalta-se que em 2019, as principais redes de organizações LGBTI no Brasil - Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Intersexuais, Associação Brasileira de Lésbicas, Aliança Nacional LGBTQI, Associação Nacional de Travestis e Transexuais e Associação Brasileira de Transexuais - reuniram-se e endossaram o Fundo Positivo como o fundo privado temático do país que mais se aproxima de sua base e, portanto, tem legitimidade para se mobilizar, promover e se articular com Organizações Sociais LGBTQI+ no Brasil, denotando a nossa mobilização e foco em torno das questões da diversidade desse segmento, sendo atualmente o principal foco tanto de demandas quanto de atuação.

Bear Plus Magazine