Facebook
O ativista Igor Kochetkov (à esq.) com o marido, Kir Fedorov - Foto : Reprodução/Facebook

Ativista gay acha furo na lei russa e autoridades reconhecem seu casamento

O ativista LGBTQ+ russo Igor Kochetkov disse no seu Facebook que as autoridades do governo reconheceram "sem querer" o seu casamento com o marido Kir Fedorov, mesmo que a união entre pessoas do mesmo sexo seja ilegal na Rússia.

Kochetkov contou que recebeu um documento oficial concedendo a ele uma dedução de impostos no nome do marido. Como apontou o The Moscow Times, trata-se de um "furo" na lei russa, que reconhece automaticamente casamentos celebrados em outros países.

As únicas exceções descritas na lei são para casamentos entre parentes próximos, ou de pessoas que já são registradas como casadas na Rússia. Kochetkov e Fedorov, ambos russos, viajaram aos EUA especialmente para oficializar a união, antes de voltar ao país natal.

"É tarde demais. Casamentos gays já existem na Rússia", escreveu o ativista no post. "A igualdade de todos diante da lei é um princípio constitucional fundamental que nenhum tipo de lei pode desfazer. Saiam do armário e exijam seus direitos!".

Na próxima semana, os cidadãos russos vão votar em um pacote de propostas de lei — entre elas, a oficialização da definição de casamento como "a união entre um homem e uma mulher" na constituição do país.

contador de acesso grátis