Entrevista

Roberto Mafra

As ruas se enchem de glitter e purpurinas. As fantasias brilham à luz do sol enquanto os foliões riam, dançam e cantam ao som das marchinhas de carnaval. O calor de fevereiro sobe do asfalto e invade os corpos pintados e suados no meio do Largo do Arouche. Com a famosa praça, ao fundo, abre a entrada pra que o bloco pudesse passar para o seu público e assim conquistar a todos com a sua alegria e simpatia com várias celebridades em cima do trio elétrico

O que podemos definir sobre uma tradicional bloco carnavalesco que está há 19 anos tomando conta das tradicionais ruas da região central da cidade de São Paulo que sempre tem um tema e várias celebridades da comunidade LGBTIQ+ em cima do trio elétrico e provando ao seu público fiel sempre estão em harmonia com muita alegria e diversão!

Drake Jensen

Muitos acham que universo musical LGBT é somente feito pelas cantoras Drag Queens como Pablo Villar e Ru Paul, como artistas pop Boy George e Johnny Hooker, como cantoras bissexuais como Daniela Mercury e Ângela Rô Rô, mas no universo da música Country também tem seu lado gay.

No Brasil e nos EUA, o preconceito continua rolando e até deixando alguns dentro do armário, mas no Canadá desde 2012, um belo ursão ousou isto durante o inicio da sua carreira ao revelar que era gay e bem casado, deixando várias pessoas perplexas com atitude dele.

Drake Jensen até hoje é o cantor da comunidade bear mais conhecido no mundo, não pelas suas canções que falam de preconceito, bullying e da alegria de ser gay, mas também pela luta dos diretos humanos e dos diretos dos homossexuais.