Thiago Sena (esquerda) junto ao seu companheiro venceu o processo na justiça contra pizzaria em Fortaleza pela prática de homofobia (Foto: Divulgação)

Casal vence ação após sofrer homofobia em pizzaria de Fortaleza

Um casal de namorados venceu, na última quinta-feira, 31, uma ação judicial que movia contra uma pizzaria de Fortaleza. Os dois relataram ter sofrido homofobia por parte de um funcionária em 2018.

O caso aconteceu no dia 22 de setembro de 2018, quando o casal foi até a pizzaria Casa da Itália, no bairro Messejana. Na época, Thiago Sena, um dos envolvidos, contou ao jornal local Online que uma funcionária se dirigiu até a mesa em que ele e seu namorado estavam e pediu para que eles se "comportassem".

Visualizar esta foto no Instagram.

*VITÓRIA!* Quinta passada, dia 31 de janeiro de 2019, foi a audiência sobre caso de homofobia sofridos por mim e por meu namorado Belchior. Na hora, foi incrivelmente diferente do que imaginávamos, pois estar ali, na frente da conciliadora e do meretíssimo juiz, revivemos todo o ocorrido e ficamos, naquele momento, até abalados e comovidos, embora tenhamos conseguido nos conter. Hoje, dia 5 de fevereiro, saiu o resultado e venho, com IMENSA ALEGRIA informar que GANHAMOS A AÇÃO! A sensação foi de justiça feita, de fé, de compensação e de alegria. Não somente por ganhar em si, mas por ganhar achando, por vezes, que não seria possível, que seria visto como só mais uma “exacerbação”, como tantas vezes preconceitos são vistos. Mas depois a moeda da realidade caiu e, lendo os autos da vitória, tem uma parte que fala "É preciso ter mente que comportamentos homofóbicos não podem ser mais tolerados na sociedade moderna, não sendo permitido fechar os olhos para atitudes preconceituosas em face de pessoas que apenas seguem sua orientação sexual” e isso me encheu profundamente os olhos e chorei de emoção, pois me senti representando todos meus amigos, conhecidos e tantos outros que escuto/leio histórias de humilhação e preconceito, pois falava de todos nós. Essa vitória não é somente minha e do Belchior, ou mesmo de nossa advogada, Alyne Jucá, mas de todos vocês que nos amam, que acreditam num mundo justo e que devemos nos respeitar e nos amar acima de tudo, onde o ódio e o preconceito não tem vez e não vencerão! A fome por justiça foi até então nossa força. E essa vitória nos fez ver e acreditar que nossos tempos estão realmente mudando e para melhor. E que a luta continua, todo santo dia, por todos nós, LGBTQI+! Sabemos que não é fácil, mas que conseguiremos. Obrigado por tudo. Nos sentimos muito feliz por essa vitória, por nós e por todos vocês! Esse perfil é meu, a vida e o processo tbm. Mas a vitória, É NOSSA! #abaixoPreconceito #vitoriaLGBTQI+ #homofobiaNAO #Respeito

Uma publicação compartilhada por T h i a g o S e n a (@thiago.desena) em

“Meu namorado e eu saímos muito abalados, a sensação de humilhação foi muito grande”, desabafa Thiago Sena, 31, coordenador de marketing. De acordo com o relato, ele e Belchior Araújo, 25, seu namorado, jantavam em uma das mesas do restaurante quando a funcionária, sem pedir permissão ou licença, sentou junto a eles. “Ela sentou na mesa e pediu que nos comportássemos melhor, pois ali era um ambiente de família com crianças”, explica Thiago.

De acordo com Thiago, no momento em que foram abordados pela funcionária da pizzaria, os dois estavam apenas conversando. Ele chegou questionar em que eles estariam incomodando, no entanto, a funcionária ignorou.

Na época, uma das responsáveis pelo estabelecimento, Tiane Alves, informou ao mesmo jornal local que alguns clientes teriam reclamado do casal no ambiente. Segundo ela, a funcionária disse que um dos rapazes teria se alterado, e que tudo não passava de um mal entendido.

Thiago explicou que essa vitória não pertence apenas ao casal, e que, de certa forma, contribui para todos os que já passaram por essa situação. "Nós não estávamos fazendo nada demais, inclusive, já tínhamos ido lá umas três vezes e nunca tínhamos passado por isso", conta.

Em uma publicação nas redes sociais, Thiago desabafa: "A fome por justiça foi até então nossa força. E essa vitória nos fez ver e acreditar que nossos tempos estão realmente mudando e para melhor. E que a luta continua, todo santo dia, por todos nós, LGBTQI+! Sabemos que não é fácil, mas que conseguiremos".

A redação aqui tentou entrar em contato com a pizzaria Casa da Itália, mas, até a publicação da matéria, não obteve respostas.

bear plus