Ator rebate as críticas de que filme ignora sexualidade de Freddie Mercury

Com Rami Malek (aquele do Mr.Robot) como Freddie Mercury. - Foto Divulgação

O ator Rami Malek, que interpreta Freddie Mercury no filme "Bohemian Rhapsody", rebateu as críticas do fãs sobre o roteiro "esconder" a sexualidade do cantor. O longa-metragem tem previsão de estreia no Reino Unido para 24 de outubro e de 2 de novembro nos EUA. O filme vai narrar 15 anos do Queen, desde a sua formação até a famosa performance no Live Aid, no Wembley Stadium, em 1985.

Quando o primeiro trailer do filme foi divulgado, os fãs criticaram por não mostrar claramente a bissexualidade de Freddie.

"É uma pena que as pessoas esteja fazendo comentários depois de assistir a um minuto de trailer", disse Malek em entrevista à revista "Attitude".

"Primeiro, deixe-me dizer que não acho que o filme evite a sexualidade ou a doença que o consumiu, que é, obviamente, a Aids. Eu não sei como vocês podem evitar isso ou qualquer coisa do tipo. É um absurdo que as pessoas estejam julgando isso a partir de um trailer de um minuto".

Malek falou ainda sobre a Aids. "O filme precisava abordá-la de uma maneira delicada. Você não pode fugir disso. Foi um momento importante para se ter no filme, que no final é muito triste, mas também fortalecedor de alguma forma", contou. "Esta pandemia ainda é uma ameaça terrível para tantas pessoas no mundo. Existe uma realidade para muitos que eu acho que seria uma vergonha não abordar isso".

bear plus magazine