Deseja ser colunista da Bear Plus? Clica aqui

FIQ – Festival Internacional de quadrinhos

Image

Woof ursada! Tempão que não escrevo para vocês, hein?! Já estava com saudades! O ursinho nerd/geek de vocês voltou e com muitas novidades! É só acompanhar a coluna! Segue aí!

Entre o final de maio e início de junho rolou em Belo Horizonte o FIQ (Festival Internacional de Quadrinhos)! A “terra do pão de queijo” recebeu quadrinistas, ilustradores e roteiristas de diversas partes do brasil e do mundo!

Este ano a homenageada foi a quadrinista Érica Awano, brasileira, neta de japoneses e que já assinou trabalhos como Street Fighter Zero 3, e as revistas Anime EX e Animax, além de Holy Avenger e GGWP.

Image
Érica Awano – Quadrinista homenageada

O tema foi a colaboração, sob o mote: “Processos Colaborativos”, destacando os aspectos colaborativos fundamentais na criação de quadrinhos. A própria construção do festival teve um caráter colaborativo.

De acordo com o coordenador do evento, Afonso Andrade, o FIQ deste ano provavelmente superará o número de 70 mil pessoas (até o final desta edição não havia sido liberado um dado oficial). Estiveram presentes 146 cartunistas (34 brasileiros, oito estrangeiros e 104 de Belo Horizonte).

Durante o FIQ deste ano foi vendida a HQ “Melhores do Mundo”, uma produção do próprio FIQ. Esta HQ buscou reunir traços e personagens de quadrinistas de todo Brasil e foi vendida pelo valor simbólico de R$ 5,00.

Mas, o que encontramos por lá?

Image
Guilherme Smee – Quadrinista com a

obra “Desastres Ambulantes”

Guilherme Smee! Sim! Ele esteve na Edição #100 da Bear Mais Magazine (antigo nome desta mídia)! Sempre animado e receptivo desta vez ele trouxe a HQ “Desastres Ambulantes” (vide foto). Parte de sua história se passa na segunda guerra mundial onde eram comuns os supostos avistamentos de óvnis pelos pilotos da guerra que achavam se tratar de lutadores japoneses (Foo Fighters). No centro da história há um personagem que idealizava seu pai e que ao descobrir a verdade sobre ele não gostou muito.

O Gui Smee está no Insta como @guilhermesmee e possui um site para divulgação de suas obras: splashpages.wordpress.com.

Image
J. R. Weingartner Jr mostra suas obras.

Também conheci o J. R. Weingartner Jr, um quadrinista muito bacana e simpático que trouxe a sua obra “Boys Don’t Cry” que já está em sua terceira edição. Seres místicos, elfos, sátiros, faunos que fugiram de seu próprio mundo e vieram ao nosso e fundaram seu próprio bairro – afinal, os humanos não gostavam muito deles. Entretanto houve espaço para o relacionamento LGBTTQ de um policial humano com um ser de chifres deste bairro – de onde se desenrola a história.

Weingartner também trouxe a revista ilustrada “Sketch Boys” com nudez masculina de sua própria criação. Um show! Com ursos, chasers, twinks, e muito mais! Vale a pena!

Você pode acompanhar o trabalho de Weingartner através de seu Instagram: @mad_zerro, e o Facebook que está na Bio de seu insta.

E Ursos, Ramon?! Tinha ou não tinha?!

Sim, e muitos! Encontrei com o querido chaser Deejay Miller que esteve na Edição #100 da Bear Mais Magazine (agora Bear Plus Magazine).

Também marcaram presença vários ursos amigos do grupo SPO (Santos do Pau Oco) que cederam algumas fotos para esta publicação.

E quem não apareceu?

Infelizmente o quadrinista Henrique Kifer, co responsável pela HQ “Gladiadores e Justiceiros” não esteve presente neste FIQ, e deixou saudades. Senti muito sua falta, Kifer!

Image
Da esquerda para a direita: Ramon (euzinho), Deejay Miller, Allan (SPO), Gleudson (SPO) e Neto (SPO).
Image
Da esquerda para a direita: Nando (SPO), Gleudson (SPO), Marlúcio (SPO), Ferr (SPO), Ronan (SPO), Almeida (SPO) e Robson.

Outras fotos da FIQ – Festival Internacional de quadrinhos

  • Slider

  • Slider

  • Slider

  • Slider

  • Slider

  • Slider

◄ Droga que previne HIV pode levar a mais relações sexuais desprotegidas ► Itamaraty recomenda torcedores LGBT evitarem ‘demonstrações homoafetivas’ na Copa!

AJUDE A BEARMAIS, DOE UM real

Mr. BEARMAN 2018 - inscrições